07.06.2021

A recuperação da economia paulista

O Estado de S. Paulo – Editorial – 6/06/2021

O desempenho da economia paulista está sendo melhor do que o da brasileira, cujo crescimento no primeiro trimestre do ano foi celebrado por analistas, empresários e políticos. O Produto Interno Bruto (PIB) nacional cresceu 1,2% nos três primeiros meses de 2021 na comparação com os três últimos do ano passado e fez muitos analistas preverem expansão de até 5,5% no ano. O PIB do Estado de São Paulo cresceu mais no trimestre e, a despeito de alguns números relativamente fracos nos últimos meses, pode crescer mais do que o brasileiro em 2021.

De acordo com a Fundação Seade, o PIB paulista cresceu 1,7% no primeiro trimestre de 2021, na comparação com o quarto de 2020, e 5,9% sobre o primeiro trimestre do ano passado. Para o ano, a nova projeção da Fundação Seade é de expansão de 4,7% a 7,6%, com média de 6,0%, mais alta do que a projeção mais otimista para o PIB nacional.

Embora o resultado acumulado do primeiro trimestre seja animador, os números da Seade mostram uma certa desaceleração da atividade da economia paulista a partir de fevereiro. Em março, o resultado foi 0,5% menor do que o do mês anterior. Em abril, de acordo com o indicador PIB+30, que antecipa resultados de modo a dar maior eficácia às políticas públicas, o resultado deve ter sido igual ao de março. Serão dois meses consecutivos sem aumento do PIB estadual.

Mesmo assim, os resultados acumulados de 12 meses têm evolução positiva e muito rápida. Em dezembro, a expansão tinha sido de 0,3%, passando para 0,5% em janeiro, 0,9% em fevereiro e 1,5% em março. Em abril, se confirmados os dados inicialmente apurados, a expansão em 12 meses alcançará 3,8%. Nesse ritmo, não parece exagerada a projeção de crescimento de cerca de 6% no ano.

As comparações com igual período de 2020 continuam a mostrar resultados exuberantes, devendo-se observar, no entanto, que a base de comparação é muito baixa, pois corresponde ao período de maior impacto da pandemia sobre a economia. Em março, o PIB paulista tinha sido 9,0% maior do que o de março de 2020. Em abril deve ser 18,9% maior do que o de um ano antes. Igualmente o resultado acumulado no ano é bem melhor do que o de 2020. Nos primeiros quatro meses de 2021, é 8,9% maior do que o de igual período de 2020.