23.03.2021

No 4º trimestre, aumenta o emprego formal paulista

De acordo com o Seade, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no quarto trimestre de 2020, foram gerados 216.933 postos de trabalho no Estado de São Paulo. Já no primeiro mês de 2021, foram gerados 75 mil empregos, 29% do total registrado no país (260 mil).

Quarto Trimestre 2020

O estoque de empregos formais do estado, em dezembro de 2020, totalizava 12.034.358, ou seja, 49.879 postos de trabalho a menos na comparação com o 4º trimestre de 2019 (-0,4%).

Na Região Metropolitana de São Paulo, 144.072 postos de trabalho foram criados. Entre abril e dezembro, 1,9 milhão de trabalhadores foram apoiados pelo Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda.

No quarto trimestre, saldos negativos ocorreram apenas nas regiões de Araçatuba e Barretos, nas demais áreas do estado, todos os saldos foram positivos com destaque para as regiões de Campinas (30.928), Vale do Paraíba e Litoral Norte (12.203) e Região Metropolitana de Sorocaba (11.312).

Janeiro 2021

Os setores com maior crescimento, em janeiro, foram a indústria (28 mil empregos, ou 1,2%), a agropecuária (18 mil, ou 5,5%) e a construção (15 mil, ou 2,6%). Os serviços (0,3%) e o comércio (-0,2%) mostraram relativa estabilidade.

Os maiores saldos positivos ocorreram no Município de São Paulo (30 mil), na região de Campinas (12 mil) e nos demais municípios da Região Metropolitana de São Paulo (7 mil).

Comparado a janeiro de 2020, os resultados mostram relativa estabilidade, com o resultado mais positivo na região de Campinas (+10 mil) e o mais negativo na Capital (-11 mil).

Consulte aqui a íntegra.