Vídeos

Descubra São Paulo
O Programa Descubra São Paulo, produzido pela Univesp TV, realiza mensalmente entrevistas sobre diversos temas de interesse social, baseadas no universo de conhecimento da Fundação Seade.

 

No período de 2006 a 2013, os empregos ligados ao complexo da saúde cresceram 53,3% no município de São Paulo. Um estudo da Fundação Seade sobre a economia desse setor mostra ainda que houve aumento da participação do segmento no PIB da capital paulista. Os convidados desta edição do Descubra São Paulo são Vagner Bessa, gerente de indicadores da Fundação Seade e Margarida Kalemkarian, pesquisadora da Fundação Seade.

 

Essa edição do Descubra São Paulo mostra os dados mais recentes apurados pelo Índice Paulista de Responsabilidade Social – IPRS e detalha sua metodologia. Os entrevistados são Rafael Camelo, assessor técnico da diretoria e Bernadete Cunha Waldvogel, gerente de indicadores e estudos populacionais da Fundação Seade.

 

O boletim Primeira Análise compilou dados que deixam clara a importância de uma política mais eficiente de produção e articulação de informações que ajudem a combater a criminalidade e aumentar a transparência na prestação de contas do setor. O convidado nesta edição do Descubra São Paulo é o autor do texto, Renato Sérgio de Lima, assessor técnico da Diretoria Executiva da Fundação Seade.

 

A busca de indicadores de desenvolvimento social e econômico que considerem as variáveis ambientais e os temas da sustentabilidade já está na agenda pública e da sociedade e deve ganhar ainda mais importância nos próximos anos. Essa é a conclusão do artigo “Uma síntese das questões ambientais e os novos desafios para as Instituições produtoras de estatísticas no Brasil”. O convidado desta edição do Descubra São Paulo é o autor do texto, Luiz Henrique Proença Soares, analista de projetos sênior da Fundação Seade.

 

O mercado de trabalho na região metropolitana de São Paulo é o tema desta edição do Descubra São Paulo. O convidado Alexandre Loloian, economista da Fundação Seade, comenta o estudo PED 30 anos a respeito do assunto que reúne, entre outros dados, informações sobre as regiões em que houve aumento do número de pessoas ocupadas e as localidades onde vivem os que recebem os maiores e os menores salários.

 

Em janeiro de 2013, havia 106.817 pessoas vivendo com Aids em São Paulo. A faixa etária de 45 a 49 anos concentra a maior proporção de casos, sendo que 63% são homens. Esses são alguns dados de um artigo elaborado pela Fundação Seade com a Secretaria de Saúde de São Paulo sobre a prevalência da doença no estado. As nossas convidadas são duas das coautoras: Bernadette Cunha Waldvogel, gerente de indicadores e estudos populacionais da Fundação Seade e Angela Tayra, diretora da gerência de vigilância epidemiológica do Centro de Referência e Treinamento em DST-AIDS do Governo do Estado de São Paulo.

 

As matrículas em escolas particulares de ensinos fundamental e médio cresceram na última década e já representam 14,5% do total de estudantes no Brasil e 17% em São Paulo. O convidado para falar sobre essa expansão, documentada em um artigo da Fundação Seade, é o autor do texto, Rafael Camelo.

 

Desde 1985, o mercado de trabalho na região metropolitana de São Paulo se tornou mais adulto, mais escolarizado e teve um aumento significativo da participação feminina. Essas e outras informações foram reunidas em dois artigos PED 30 Anos, da Fundação Seade, e esse é o tema desse Descubra São Paulo. O convidado desta edição é o economista da Fundação Seade, Alexandre Loloian.

 

Na primeira edição, os convidados Cimar Aparício, pesquisador da Fundação Seade, e Ubirajara Campos, subsecretário de Petróleo e Gás da Secretaria de Energia de SP, discutem o aumento da produção de petróleo e gás natural na bacia de Santos, tema do Boletim Primeira Análise nº 20, de novembro/2014.

Primeira Análise
A TV Univesp, em parceria com a Fundação Seade, produz, mensalmente, programa de entrevistas baseado no Primeira Análise. O produto trata de diversos temas de interesse social. Aqui é possível visualizar os vídeos mais recentes.

 

A demógrafa e autora do Primeira Análise 18, Sônia Regina Perillo, pesquisadora da Fundação Seade, analisa a migração na região metropolitana, no início deste século XXI, e traça o perfil sociodemográfico dos migrantes recentes, com menos de três anos na localidade.

Emprego e investimento na cidade de São Paulo: qual é o papel do centro corporativo metropolitano? É o assunto desta edição do Primeira Análise. O pesquisador Vagner Bessa conta como foi a elaboração do boletim que analisou o crescimento do trabalho com carteira assinada e os investimentos anunciados por distritos.

Nesta entrevista o demógrafo Valmir Aranha explica o estudo que relacionou o crescimento populacional com os novos empreendimentos residenciais. Ele criou uma tipologia específica para agregar os distritos paulistanos por características.

A pesquisadora da Fundação Seade, Alda Regina de Araújo, explica o estudo ” Os polos de software, tecnologia da informação e telecomunicações no Estado de São Paulo” que analisou a receita, o emprego e a formação de pessoal de um dos mais importantes setores da economia paulista.

Haroldo da Gama Torres, diretor-adjunto de Análise e Disseminação de Informações da Fundação Seade fala sobre a importância da presença das sedes de grandes grupos empresariais para a dinâmica econômica das metrópoles brasileiras, em particular para a região metropolitana de São Paulo.

Os desafios para o cumprimento das metas de atendimento em creches no Estado de São Paulo foram o tema deste boletim econômico detalhado pela co-autora Maria Paula Ferreira. O Estado de São Paulo deverá criar quase 285 mil vagas de creche até 2020 para atender às metas previstas no projeto do Plano Nacional de Educação (PNE), que tramita no Congresso Nacional. Segundo a proposta de lei, a taxa de atendimento de creches deverá ser de pelo menos 50% daqui a seis anos.

As exportações paulistas foram o tema deste boletim econômico, explicado por Maria Regina Marinho, pesquisadora da Fundação SEADE, e Gian Silva, especialista em políticas públicas da Secretaria de Gestão Pública de SP. Desta vez, o trabalho foi uma comparação entre quinze regiões do Estado e a participação de cada uma nos produtos e tipos de produtos exportados. De 1999 a 2012, o período pesquisado, as vendas externas subiram de 18,4 para 65,2 bilhões de dólares. Houve crescimento da participação de municípios médios (30,5 para 37,1%), aumento dos municípios exportadores (de 307 para 354) e o agronegócio, representado pela produção expressiva de açúcar, se tornou uma pauta estratégica.

O assunto é o investimento privado na infraestrutura paulista. Chama a atenção o crescimento contínuo da participação de empresas privadas nas áreas de transporte e telecomunicações, principalmente. Dos 417,8 bilhões de dólares investidos entre 1998 e 2012, 56,5% foram em infraestrutura. Os entrevistados foram Edney Dias (coordenador da pesquisa) e Margarida Kalemkarian.

O assunto desta edição é o Primeira Análise número 7: Avanços e desafios da educação infantil no Estado de SP. Rafael Camelo, assessor da Diretoria Executiva e responsável pela pesquisa, explica o crescimento do acesso à pré-escola no Estado. Fala também sobre a mudança do perfil demográfico paulista e brasileiro e como a nova postura da mulher acarreta em mudanças no trato da educação infantil.

Mortalidade Infantil

O demógrafo Luiz Patricio Ortiz Flores, chefe da Divisão de Produção de Indicadores Demográficos da Fundação Seade, introduz os conceitos básicos da mortalidade infantil, incluindo elementos sobre sua importância e potencialidades, enquanto subsídio fundamental para a análise socioeconômica.