Inserção da População Negra no Mercado de Trabalho

BOLETIM EM PDF ANEXO ESTATÍSTICO 

Novembro 2010 – Acesso ao Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda

Região:   RMSP

Resumo:

A Pesquisa de Emprego e Desemprego – PED, da Fundação Seade e do Dieese, permite dimensionar vários aspectos do mercado de trabalho e avaliar algumas das políticas públicas relacionadas a ele. Por demanda do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, foram investigados alguns elementos essenciais do Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda – SPETR.

Tal levantamento se realizou por meio de questionário suplementar à PED, entre maio e outubro de 2008, com a população com 14 anos e mais – ocupada,1 desempregada e inativa. Foram coletadas informações a respeito de estratégias de procura por trabalho, do uso do seguro-desemprego e da realização de cursos de qualificação profissional, os principais instrumentos de que se vale o SPETR. Com recorte por raça-cor, permitido pela PED, estes dados possibilitaram conhecer os diferenciais de acesso ao Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda entre negros e não-negros.2

Os resultados obtidos para a Região Metropolitana de São Paulo – RMSP mostram que, no período analisado, cerca de 22% dos empregados dirigiram-se a postos públicos de atendimento ao trabalhador como meio de procura de trabalho, embora apenas 1,5% de negros e 0,9% de não-negros tenham obtido o atual emprego por esse mecanismo de busca. A rede social, formada por parentes, amigos e conhecidos, continua sendo a forma mais eficiente de se encontrar um trabalho, principalmente entre os negros (57,0%).

Porcentual um pouco maior de negros (64,0%) do que de nãonegros (61,2%) usou o seguro-desemprego entre aqueles que perderam o emprego nos últimos oito anos. Entre os que usaram esse benefício, 8,4% de negros e 6,7% de não-negros foram encaminhados a uma vaga de emprego pelo Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda.

Do total de pessoas com 14 anos e mais, 22,9% dos negros e 25,3% dos não-negros fizeram algum curso de qualificação ou capacitação profissional nos últimos três anos. Entre esses, os que relacionam diretamente os resultados dos cursos ao trabalho indicam principalmente o crescimento profissional e a ampliação das possibilidades de se obter trabalho – no primeiro caso, mais fortemente percebido entre os nãonegros e, no segundo, entre os negros.

 


 Outros boletins da região RMSP